II FESTIVAL PEDAGOGIA HIP-HOP ON-LINE

Batalha do Elemento “Conhecimento”
Data de Execução: Entre 03 e 07 de novembro de 2020
Incrições On-line e Gratuitas
Emissão de Certificados

EMENTA/RESUMO

O II Festival Pedagogia Hip-Hop: batalha do elemento “Conhecimento” tem como objetivo geral criar um espaço-temporário-criativo-virtual que envolva professores, arte-educadores, educadores sociais e jovens estudantes da escola pública. Diante deste cenário de pandemia e isolamento social, a falta de recursos aos trabalhadores da arte em tempos de Covid-19 apresenta-se dentro de uma crise alarmante e complexa que intersecciona economia, saúde, educação. Ciente das vulnerabilidades da Favela faz-se necessário criar espaços de acolhimento e formação a fim de contribuirmos com um educar político e emancipatório. O papel dos artistas-pesquisadores, dentro desse cenário, mostra-se essencial no que tange ao bem-estar social e a qualidade de vida, sendo de suma importância dentro do contexto sociocultural, primeiro porque configura-se como arquivos vivos, segundo, pela relevância dada a cultura Hip-Hop na luta por justiça social. Para além disso, o Hip-Hop exerce um papel essencial na formação dos jovens periféricos, auxiliando-os a compreender o mundo em que vivem e também, como elemento facilitador através da comunicação entre culturas distintas. Pretende-se com isso aprofundar os conceitos teóricos e dar continuidade aos estudos relacionados à Pedagogia Hip-Hop, prioriza-se criar uma rede colaborativa e interativa que permita a construção de novas práticas a serem compartilhadas dentro do contexto sociocultural, educacional e político.

RESPONSÁVEIS PELO EVENTO

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades - Diversitas (USP), Mestra em Educação pela FEUSP - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, Licenciada/Bacharelada em Educação Física. Diretora Executiva da Federação Paulista de Breaking, Diretora Técnica de Projetos e Normas Desportivas da Confederação Brasileira de Breaking, Dançarina de breaking, arte-educadora, pesquisadora, produtora do projeto Quadro Negro do Grupo Opni, Mentora do Guetto Crew (SP) de danças urbanas e do Coletivo Wolts (PE) de moda Hip-Hop. Autora do livro A pedagogia Hip-Hop: consciência, resistência e saberes em luta (Appris).

Cristiane Correia Dias (B-Girl Cris / Doutoranda)

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades – Diversitas (USP), Mestra em Educação pela FEUSP – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, Licenciada/Bacharelada em Educação Física. Diretora Executiva da Federação Paulista de Breaking, Diretora Técnica de Projetos e Normas Desportivas da Confederação Brasileira de Breaking, Dançarina de breaking, arte-educadora, pesquisadora, produtora do projeto Quadro Negro do Grupo Opni, Mentora do Guetto Crew (SP) de danças urbanas e do Coletivo Wolts (PE) de moda Hip-Hop. Autora do livro A pedagogia Hip-Hop: consciência, resistência e saberes em luta (Appris).
Ingrid Silva (Thethembwa ya Kalunga) é mestranda do Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades do Diversitas - USP. Integra a Rede Elekó Eledaoguntá, é pesquisadora em Educação para as relações étnico-raciais, sendo sua pesquisa atual no campo da linguística africana, com ênfase no pretuguês do Brasil.

Ingrid Silva (Thethembwa ya Kalunga/Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direito e Outras Legitimidades – FFLCH/USP.)

Ingrid Silva (Thethembwa ya Kalunga) é mestranda do Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades do Diversitas – USP. Integra a Rede Elekó Eledaoguntá, é pesquisadora em Educação para as relações étnico-raciais, sendo sua pesquisa atual no campo da linguística africana, com ênfase no pretuguês do Brasil.
Graduada e licenciada em Letras/Português pela PUC/SP (2004) e especialista em "Docência do Ensino Superior" - UNIG 2006. Pesquisadora (FEUSP), possui experiência na área de Artes, com ênfase em Dramaturgia, atriz, diretora e arte-educadora. Como atriz há mais de trinta anos, sua trajetória é marcada por participações em diversos projetos de teatro e cinema. É pesquisadora e ativista da cultura afro-brasileira, teatro negro e cinema negro, atuando em diversos projetos na área cultural, social e educacional.

Dirce Thomaz (atriz/pesquisadora)

Graduada e licenciada em Letras/Português pela PUC/SP (2004) e especialista em “Docência do Ensino Superior” – UNIG 2006. Pesquisadora (FEUSP), possui experiência na área de Artes, com ênfase em Dramaturgia, atriz, diretora e arte-educadora. Como atriz há mais de trinta anos, sua trajetória é marcada por participações em diversos projetos de teatro e cinema. É pesquisadora e ativista da cultura afro-brasileira, teatro negro e cinema negro, atuando em diversos projetos na área cultural, social e educacional.
É Mestre em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (2011-2013), graduado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (2003-2006), rapper e um dos idealizadores do evento Batalha Central, participou do projeto de pesquisa "O ancestral e o contemporâneo nas escolas: reconhecimento e afirmação de histórias e culturas afro-brasileiras - FAPESP", esse trabalho resultou em uma coletânea e foi coordenado pela profa. Dra. Mônica do Amaral.

Daniel Bidia Olmedo Tejera (Daniel Garnet/Mestre em Educação pela Universidade Estadual Paulista “Julio Mesquita”)

É Mestre em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (2011-2013), graduado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (2003-2006), rapper e um dos idealizadores do evento Batalha Central, participou do projeto de pesquisa “O ancestral e o contemporâneo nas escolas: reconhecimento e afirmação de histórias e culturas afro-brasileiras – FAPESP”, esse trabalho resultou em uma coletânea e foi coordenado pela profa. Dra. Mônica do Amaral.
Representante Discente da Congregação e da CCInt-FE – Comissão de Cooperação Nacional e Internacional pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – FEUSP.

Marcelo Parra

Representante Discente da Congregação e da CCInt-FE – Comissão de Cooperação Nacional e Internacional pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – FEUSP.
Presidente da Confederação Paulista de Breaking - CBRB, Vice-Preseidente da Federação Paulista de Breaking – FSPB, iniciou sua carreira como DJ e produtor em 1987. Atualmente é DJ residente do Encontro São Bento, produtor do DMC Brasil e da Batalha Final; colaborador da pesquisa Pedagogia Hip-Hop.

José Ricardo Freitas (A.G. Naja / Rooneyoyo)

Presidente da Confederação Paulista de Breaking – CBRB, Vice-Preseidente da Federação Paulista de Breaking – FSPB, iniciou sua carreira como DJ e produtor em 1987. Atualmente é DJ residente do Encontro São Bento, produtor do DMC Brasil e da Batalha Final; colaborador da pesquisa Pedagogia Hip-Hop.
Iniciou sua carreira de DJ em 1987, no ano seguinte fez dupla com MC Jack e participaram da primeira coletânea de Rap - Cultura de Rua). Realizou a Battle Party (breaking) e foi jurado de vários campeonatos, tais como: “Hip Hop DJs”, DMC Brasil. Atualmente é um dos DJs do Berço do Hip Hop, da FSPB, da Batalha Final e colaborador na pesquisa Pedagogia Hip-Hop.

Carlos Pereira Matos (DJ Ninja)

Iniciou sua carreira de DJ em 1987, no ano seguinte fez dupla com MC Jack e participaram da primeira coletânea de Rap – Cultura de Rua). Realizou a Battle Party (breaking) e foi jurado de vários campeonatos, tais como: “Hip Hop DJs”, DMC Brasil. Atualmente é um dos DJs do Berço do Hip Hop, da FSPB, da Batalha Final e colaborador na pesquisa Pedagogia Hip-Hop.
Músico há 32 anos, pedagogo - especialização em letramento e alfabetização, arte - educador há 23 anos, em medidas socioeducativas de privação de liberdade/ coordenador no Cenpec/ Educação com arte, formador de estudantes nas olimpíadas de língua portuguesa, autor do livro infantil "Pé de Palavra". Pesquisador (estudos baseados na Pedagogia Hip-Hop) pela Faculdade de Educação - FEUSP.

José Paulo (Mestre Pê/Pedagogo)

Músico há 32 anos, pedagogo – especialização em letramento e alfabetização, arte – educador há 23 anos, em medidas socioeducativas de privação de liberdade/ coordenador no Cenpec/ Educação com arte, formador de estudantes nas olimpíadas de língua portuguesa, autor do livro infantil “Pé de Palavra”. Pesquisador (estudos baseados na Pedagogia Hip-Hop) pela Faculdade de Educação – FEUSP.
Artista, filho da cultura Hip-Hop, é educador e produtor cultural, desenvolve pesquisa-ações nas artes, ecologia e processos pedagógicos. É Cofundador do Coletivo Imargem; Diretor do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do adolescente de Interlagos; Membro da Unigraja – Universidade Livre do Grajaú, Casa Ecoativa e Navegando nas Artes, participa do projeto de pesquisa na FEUSP e colabora nos estudos baseados na Pedagogia Hip-Hop.

Wellington Neri da Silva (Aka Tim / pesquisador)

Artista, filho da cultura Hip-Hop, é educador e produtor cultural, desenvolve pesquisa-ações nas artes, ecologia e processos pedagógicos. É Cofundador do Coletivo Imargem; Diretor do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do adolescente de Interlagos; Membro da Unigraja – Universidade Livre do Grajaú, Casa Ecoativa e Navegando nas Artes, participa do projeto de pesquisa na FEUSP e colabora nos estudos baseados na Pedagogia Hip-Hop.

COMISSÃO CIENTÍFICA

Profa. Associada e Pesquisadora Sênior da Faculdade de Educação da USP e do Programa de Pós-Graduação em Educação da FEUSP, nas áreas de Psicanálise, Filosofia e Educação. Profa. do Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e outras Legitimidades da USP. Defendeu tese de Livre-Docência (FEUSP, 2010). Possui Graduação em Psicologia (PUC-SP, 1980), Mestrado em Psicologia Social (PUC-SP, 1988) e Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (IPUSP). Autora do Livro O que o Rap diz e a escola contradiz (Alameda).

Dra. Mônica do Amaral

Profa. Associada e Pesquisadora Sênior da Faculdade de Educação da USP e do Programa de Pós-Graduação em Educação da FEUSP, nas áreas de Psicanálise, Filosofia e Educação. Profa. do Programa de Pós-Graduação Humanidades, Direitos e outras Legitimidades da USP. Defendeu tese de Livre-Docência (FEUSP, 2010). Possui Graduação em Psicologia (PUC-SP, 1980), Mestrado em Psicologia Social (PUC-SP, 1988) e Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (IPUSP). Autora do Livro O que o Rap diz e a escola contradiz (Alameda).
Pedagogo (UFMT, 1993), Mestre (USP, 1998), Doutor (USP, 2001) em Educação e Livre Docente em Pedagogia Social (USP, 2009). Atualmente é professor Livre Docente do Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Leciona no Programa de Pós-Graduação em Educação e orienta mestrado e doutorado na Linha de Pesquisa Estado, Sociedade e Educação e supervisiona pós-doutorados nas mesmas áreas.

Dr. Roberto da Silva

Pedagogo (UFMT, 1993), Mestre (USP, 1998), Doutor (USP, 2001) em Educação e Livre Docente em Pedagogia Social (USP, 2009). Atualmente é professor Livre Docente do Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Leciona no Programa de Pós-Graduação em Educação e orienta mestrado e doutorado na Linha de Pesquisa Estado, Sociedade e Educação e supervisiona pós-doutorados nas mesmas áreas.
Possui Pós-doutorado na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), no Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação. Doutor e Mestre em História Econômica pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP); Especialista em História, Sociedade e Cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP) e pesquisador do Laboratório de Economia Política e História Econômica da Universidade de São Paulo (LEPHE-USP), na área de Educação, Finanças Públicas e Relações Étnico-Raciais.

Dr. Eduardo Januário

Possui Pós-doutorado na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), no Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação. Doutor e Mestre em História Econômica pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP); Especialista em História, Sociedade e Cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP) e pesquisador do Laboratório de Economia Política e História Econômica da Universidade de São Paulo (LEPHE-USP), na área de Educação, Finanças Públicas e Relações Étnico-Raciais.

INSTITUIÇÃO ORGANIZADORA DO EVENTO

DIVERSITAS
Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades
(FFLCH-USP)

APOIO INSTITUCIONAL